' Blog do Walter Lima: Empresário Chico do Jeová pede desculpas por derrubada de três árvores de prédio ecológico

LEIA TAMBÉM:

26 de mar de 2015

Empresário Chico do Jeová pede desculpas por derrubada de três árvores de prédio ecológico

Reprodução facebook
O empresário e político Chico do Jeová, PEN, que foi alvo de polêmica na manhã desta terça-feira,24, por ter três árvores arrancadas do seu prédio ecológico, divulgou nota na tarde desta quinta,26, em que pede desculpas pelo ato. Ele também citou a importância de ter apoiado a primeira fossa verde na cidade em dezembro de 2013 e de ter construído a primeira fossa ecológica da cidade no seu prédio ecológico, para servir de exemplo para demais construtores. 

Considerando a polêmica o ex-candidato a prefeito lamentou que provavelmente tenha sido vítima do que chamou de "política equivocada" e disparou "A onde foi criada uma falsa defesa a natureza por certas pessoas que nunca fizeram um ato de mostrar um projeto ambiental implementado em nosso Municípios", disse ele, não citou nomes, mais provavelmente se referindo a atual administração, como órgão fiscalizador que permitiu a derrubada de 11 árvores centenárias da praça do mercado municipal, e alimentou a polêmica contra o empresário.

Ainda em postagem de Chico na rede social ele cobrou do presidente do partido em que é filiado, Dr. Deodato Aquino, PEN, que divulgou uma nota repudiando o ato do filiado, e do técnico agrícola Marcos Holanda, que segundo ele houve promessa de 1000 mudas de mogno da índia para plantio em uma de suas fazendas. "Diante de todo acontecimento venho pedir desculpas em público se realmente agredir a natureza. Ou se fui mais uma vez vitima dessa política equivocada por parte de pessoas que não tem o que apresentar de bom para Senador Pompeu", acrescentou finalizando sua nota.

Segundo o engenheiro agrônomo Dr. Deodato Aquino, apenas facilitou uma conversa dele com seu colega engenheiro agrônomo Chico Rosa, ex-prefeito de Nova Russas, juntamente com Marcos, com o intuito de implantar um projeto pioneiro na produção de carbono no município. Já o técnico agrícola Marcos Holanda disse que tinha um projeto de plantar mudas, mas o empresário não se interessou, porquê tinha que pagar por cada uma delas.

Clique AQUI e veja vídeos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seus comentários. Cautelosamente apreciaremos para liberação.
Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;
Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Blog do Walter Lima © Copyright 2011. Tecnologia do Blogger.