' Blog do Walter Lima: Prédio de político tem árvores arrancadas, PT quer polêmica e o chama de imperador

LEIA TAMBÉM:

24 de mar de 2015

Prédio de político tem árvores arrancadas, PT quer polêmica e o chama de imperador

Foto partido dos trabalhadores,PT.
No começo da manhã desta terça-feira moradores da rua Franco Magalhães, em Senador Pompeu se surpreenderam com a derrubada três árvores em frente a um prédio, em construção de propriedade do empresário e político Francisco de Oliveira, conhecido por Chico do Jeová, que foi candidato a prefeito no município nas eleições de 2012 pelo Partido Trabalhista Brasileiro, PTB. 

A prefeitura do município, que no dia 20 de Janeiro-2015, segundo testemunhas mandou arrancar 11 árvores do mercado público, sem licença ambiental, sendo o órgão fiscalizador, não se pronunciou sobre o ocorrido, até a publicação desta edição. Já o Partido dos Trabalhadores, PT, ao qual é o partido da administração municipal, na internet, publicou as fotos da ação, chamando a atenção da imprensa, da vereadora Lucia Aquino, PSDB, inclusive do repórter Walter Lima, também classificados de baderneiros, disse a pagina se referindo a intervenção ao crime ambiental cometido pela gestão que deveria fiscalizar e impedir qualquer irregularidade no meio ambiente, conforme a lei de iniciativa popular através do Centro de Defesa dos Direitos Humanos Antonio Conselheiro; Artigo 1° da lei nº 999 de 23 de Março do ano 2000.

O partido Ecológico Nacional - PEN, ao qual Chico filiou-se após perder a eleição, divulgou nota de repúdio sobre o caso, através de seu presidente em Senador Pompeu Deodato do Nascimento Aquino, que lamentou o ato e disse que o PEN tomará as providências cabíveis, acerca do acontecimento e acrescentou que veementemente repudia qualquer ato contra a natureza, seja lá de quem for.

ÁRVORES DA PRAÇA DO MERCADO
A denúncia no caso das 11 árvores arrancadas do mercado público foi levado ao conhecimento do Ministério Público do Estado do Ceará, através da comarca do município de Senador Pompeu e a população aguarda resposta. Procurada a promotoria deste município informou que os representantes do MP só estarão atendendo depois do dia 30, devido ao feriado na data em que se comemora o pioneirismo do Estado do Ceará no importante momento histórico que foi a libertação dos escravos, em 25 de março de 1884, quatro anos antes da assinatura da Lei Áurea.

ÁRVORES DO PRÉDIO ECOLÓGICO
O PT cobra polêmica e atacou o repórter, vereadores e a imprensa, e todos que defendem causas, para justificar seu crime ambiental que repercutiu na imprensa estadual, disse uma moradora indignada com a derrubada de castanhola, azeitona e acácio da praça pública do mercado, para terminar a obra que já dura mais de 4 anos. O PT não informou se entrará com uma denúncia contra o empresário e principal inimigo político no município. Aqui o que reina é a impunidade, disse outro morador que não quis se identificar, desacreditado a atual situação política.

Na visão de Deodato Aquino, engenheiro agrônomo concluindo doutorado pela Universidade Federal do Ceara, em manejo de bacias hidrográficas, que faz parte do grupo de pesquisas Manejo de Água e Solo do Semiárido - MASSA, quando o poder público que é o órgão fiscalizador comete o delito, fica sem autoridade para punir, o que abre caminhos para atos ilegais, que não se justificam. Enquanto, isso fica na sociedade a sensação de impunidade, acrescentou. 

Segundo a vereadora Lúcia Aquino repudia este tipo de ação contra o meio ambiente e se pronunciará cobrando providências e mais ação do poder público. 

Segundo o empresário e político Chico do Jeová, sobre a derrubada das árvores de seu prédio em construção, não havia como utilizar as garagens do prédio porquê as árvores que anteriormente havia sido plantadas próximo a calçada, atualmente estariam tomando a passagem dos veículos. Disse que tentou salvar pelo menos um dos 3 pé de ninho. De acordo com Chico, só este ano foi plantado 380 mudas de ninho em suas fazendas. Conforme ele o prédio de seu investimento alvo de polêmica na manhã de hoje,24, é o único na cidade com fossa ecológica, (Para reaproveitamento da água utilizada em pias e banheiros) que inclusive foi citada no Documentário Rio Banabuiú In Memória. 

NOTA DO PT


NOTA DO PEN
Matéria relacionada

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seus comentários. Cautelosamente apreciaremos para liberação.
Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;
Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Blog do Walter Lima © Copyright 2011. Tecnologia do Blogger.