' Blog do Walter Lima: RENÚNCIA DE VEREADOR: Prefeito de Solonópole é alvo de investigação do MP

LEIA TAMBÉM:

24 de mar de 2015

RENÚNCIA DE VEREADOR: Prefeito de Solonópole é alvo de investigação do MP

Foto reprodução
A renúncia do Vereador Margello Araújo, PMDB, do cargo do legislativo de Solonópole tem repercutido e gerado muito desconforto no cenário político daquele município. O Blog do Walter Lima havia publicado matéria sobre o caso na semana passada. Deste vez chegou até a redação do Jornal O Povo. Segundo o jornal teve acesso a um pedido de investigação contra o prefeito Webston Pinheiro, PRB, que supostamente teria  garantido ao parlamentar, em troca de sua saída, R$50 mil, terrenos, um trator e empregos para familiares na administração municipal.  

A renúncia abriu caminho para que um aliado chegasse ao parlamento da cidade: Paulo César de Azevedo, mais conhecido como Paulinho do Esporte (PMDB).

Ao O Povo, o prefeito negou as acusações. De acordo com ele, o vereador teria dito-lhe que o motivo da renúncia seria a desilusão com a vida pública. “Ele foi conversar comigo, dizendo que não tinha apoio de ninguém”, declara. Margello ainda estaria tendo, segundo Webston, seu período como secretário da administração anterior sendo investigado. “Ele dizia que eram coisas que ele nem tinha feito. O prefeito é que tinha dado uns papéis para ele assinar”, comenta. O chefe do Executivo municipal atribui as acusações contra ele a adversários da oposição.

Ainda de acordo com a publicação o vice-prefeito Carlos Kléber (Pros), um dos nomes a quem Webston atribui a acusação, negou envolvimento. “Quem está encabeçando isso (a investigação) não sou eu, é o Legislativo”, afirma. Kléber contra-ataca afirmando que o prefeito é que deveria comentar o vídeo em que aparece, semanas antes da renúncia, anunciando a ida de Margello para o lado governista. Uma comissão foi criada para investigar o caso. Os trabalhos devem ser concluídos em 90 dias.

Matéria anterior

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seus comentários. Cautelosamente apreciaremos para liberação.
Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;
Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Blog do Walter Lima © Copyright 2011. Tecnologia do Blogger.