' Blog do Walter Lima: 3 MILHÕES E MEIO: Moradores denunciam buracos de esgotos a céu aberto há quase 1 mês

LEIA TAMBÉM:

7 de abr de 2015

3 MILHÕES E MEIO: Moradores denunciam buracos de esgotos a céu aberto há quase 1 mês

Foto Walter Lima
Cerca de 80% das cidades do Ceará não têm Plano Municipal de saneamento básico, segundo dados do IBGE. Nas Regiões Nordeste e Sul, existem precariedades, uma vez que apenas 35% das unidades estão conectadas à rede coletora de esgoto. Ainda para Região Nordeste, 30% apresenta outra forma de destinação, que não é a fossa séptica e a rede. São alarmantes as condições de esgotamento sanitário, pois praticamente 40% do total dos domicílios brasileiros não têm acesso à rede de esgoto ou à fossa séptica, de acordo com os estudos de 2010. Além das dificuldades dos municípios, segundo as pesquisas revelam, nem sempre existem gestores capacitados nas funções destinadas.  

Em Senador Pompeu, no sertão central do Ceará, moradores do Bairro Alto do Cruzeiro sofrem há quase 1 mês com os buracos abertos nos esgotos, que hoje em pleno período sem chuvas escorrem constantemente no meio da rua; fezes, dentre outros dejetos fazem parte da fedentina. Crianças e jovens brincam constantemente por ali. As refeições são feitas com o odor que se alastra no bairro. Segundo Antonio Gomes, que é deficiente visual quase cai dentro do buraco aberto próximo a sua calçada. De acordo com ele o problema já dura há 22 dias. Depois de procurar a prefeitura do município, através da Secretaria de Obras não teve retorno, conta. Ele disse que foi informado não haver material para fazer o concerto da tubulação. O jeito foi abrir um Boletim de Ocorrências na Delegacia Regional de Polícia Civil  para levar ao Fórum de Justiça do município, junto com outros moradores prejudicados.

Segundo a dona de casa Maria Marleide, o problema está também na rua Vila Nova. Dona Luíza, já idosa diz que o carro do lixo já deixou de fazer a coleta algumas vezes porquê não pode trafegar na rua. Moradores apelam para que a prefeitura do município dê o suporte básico aos moradores do bairro Alto do Cruzeiro, que durante as campanhas eleitorais é bastante visitado, disse outra moradora.
ASSISTA AO VÍDEO ABAIXO:


Segundo o portal da transparência, o município de Senador Pompeu fez um convênio no valor de 3.500.000,00 (Três Milhões e Meio de Reais) para construção de um esgotamento sanitário em 31/12/2008 para atender a sede. O que foi construído no local, aonde hoje, próximo foi construídas casas populares sem água e sem energia, já denunciado por moradores foram tanques de decantação, que justam parte dos esgotos da cidade e consequentemente despejam dentro do rio Banabuiú, sem tratamento algum.

Desses 3,5 MI foram liberados para os cofres  públicos 1.750.000,00 (Um Milhão Setecentos e Cinquenta Mil Reais). Na época o convênio foi feito através da Fundação Nacional de Saúde, Ministério da Saúde, o Programa de Aceleração do Crescimento -PAC com o município de Senador Pompeu, segundo os documentos. O valor da última liberação, em  30/12/2009, ainda segundo dados do portal da transparência foi de R$ 1.050.000,00 (Um Milhão e Cinquenta Mil Reais), conforme mostra foto abaixo: 

Hoje com a escassez de chuvas e a não economia de água, juntos com a poluição e contaminação dos rios, a população está ameaçada e poderá sofrer graves efeitos. Atualmente os dejetos enviados para o sistema que seria para escoar a água da chuva, chegam ao solo, aos rios, contaminando a água e os lençóis freático. Segundo um estudo feito pelo engenheiro agrônomo e estudante de doutorado pela Universidade Federal do Ceará, mestre em irrigação e drenagem Dr.Deodato Aquino, em 2004, através da Universidade Federal do Piauí, os níveis de metais pesados naquele ano deram 40 mil vezes acima dos limites estabelecidos pelo Organização Mundial de Saúde. De acordo com ele entre os elementos perigosos estão cádmio e chumbo, geralmente encontrados em baterias de veículos, componentes esses que podem causar doenças como câncer, entre centenas de outros malefícios a saúde da população. 

Essa preocupação foi contada em um documentário intitulado de Rio Banabuiú In Memoriam em 2013. O vídeo de uma hora de duração revela, além dos esgotos permanentes jorrando para o leito do rio, restos de animais mortos, ossos serrados que são provavelmente jogados propositalmente dentro do "Vale das Borboletas", que tem água usada para abastecer comunidades rurais ao longo de seu percurso, e a cidade de Milhã com 14 mil habitantes, que recebe o líquido através de uma adutora. Outro agravante de destruição é a retirada desordenada de areia. Num dos casos a própria prefeitura, conforme denúncias feitas a Secretaria Estadual do Meio Ambiente do Estado do Ceará, e flagrantes feitos por moradores do município que gravaram vídeos registrando o fato. 

A vereadora Lucia Aquino já denunciou na Câmara Municipal, tanto o descaso do esgotamento sanitário, quanto a situação do rio e do açude Patu, e entregou uma carta aberta relatando todas as audiências públicas pedindo uma ação civil pública através do Ministério Público do Estado do Ceará, na promotoria do Município, ao promotor Dr. Thiago Freitas, após a realização do I Fórum das Águas do Patu, que ocorreu no dia 31 de Março de 2015. 

A prefeitura municipal de Senador Pompeu tem seu espaço aberto, neste veículo de comunicação para responder a quaisquer questionamentos feitos através de matérias veiculadas, apesar de quando procurados, ultimamente alguns de seus gestores tem evitado prestar respostas. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seus comentários. Cautelosamente apreciaremos para liberação.
Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;
Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Blog do Walter Lima © Copyright 2011. Tecnologia do Blogger.